terça-feira, 8 de março de 2011


O QUE O TEXTO ME DIZ?



          Caro leitor, o primeiro passo da leitura orante, já mencionado no texto anterior, nos favorece uma compreensão da palavra na realidade do ontem como também do entendimento da mensagem de fé que recebemos à luz da Tradição da Igreja. Este segundo passo que é a meditação, nos faz passar da compreensão geral da palavra para a realidade do eu em que nos situamos hoje. Assim poderíamos fazer as seguintes indagações ao meditar a palavra: o que a palavra de Deus me faz refletir dentro da realidade em que me encontro hoje? O que Deus quer de mim através desta palavra?
          A meditação nos faz ruminar, mastigar e digerir a Palavra de Deus para que à luz do Espírito Santo compreendamos a vontade do Pai, confrontando o texto sagrado com a nossa vida. A Palavra nos possibilita olharmos dentro de nós mesmos para revelar quem de fato nós somos. Se ela não produz esse efeito, como podemos entender o que Deus diz para nós? “Pela meditação ou ruminação, a Palavra de Deus vai entrando aos poucos, vai tirando as máscaras, vai revelando e quebrando a alienação em que vivemos, devolvendo-nos a nós mesmos, para que nos tornemos uma expressão viva da palavra ouvida, meditada e ruminada” (Leitura Orante da Bíblia, p. 24-25).
          Ainda se percebe muito, principalmente, na meditação da palavra feita comunitariamente que a reflexão dos participantes se desdobram em torno do “nós”, enquanto que o “eu” é pouco mencionado. É claro que isso acontece, principalmente, por falta de orientação e instrução, contudo, fique claro que embora a meditação seja feita em comunidade, a pergunta é feita no singular para a primeira pessoa (eu), por isso se exige uma resposta a partir do eu, isto é, o que a palavra diz para mim.
          No Evangelho de Lucas, Maria aparece como aquela que guarda todos os acontecimentos em seu coração e os medita. “Maria, contudo, conservava cuidadosamente todos esses acontecimentos e os meditava em seu coração” (Lc 2,19). Estas são atitudes de quem ama verdadeiramente a Deus, pois como disse Jesus: “Se alguém me ama, guardará minha palavra” (Jo 14,23).
          Portanto, “A meditação nos ajuda a descobrir o sentido espiritual, isto é, o sentido que o Espírito de Deus quer comunicar hoje à sua Igreja através do texto da Bíblia”(Ibid p.26). Então, que através da meditação da Palavra de Deus possamos discernir o que Deus quer de cada um de nós em particular, para que correspondamos à sua vontade no itinerário de nossa vida cristã.



FONTE
CRB. Coleção Tua Palavra é Vida: A Leitura Orante da Bíblia. São Paulo: Loyola, 1990.



Seminarista Joel Teixeira Araújo
Diocese de Brejo-MA
2° Ano de Teologia
São Luís - MA, 08 de março de 2011


Um comentário:

  1. add o blog da Paroquia de Urbano Santos http://natividadeus.blogspot.com/

    ResponderExcluir